índicetextostextos e traduções sobre racismo ⭑ conceitos básicos de racismo

Por que [termo para descrever grupo] é racista?

Aviso de conteúdo: Eu vou mencionar aqui coisas sobre colonização, escravidão, campos de concentração, discriminação e afins. Os links passados como fonte podem ter informações mais detalhadas e pesadas que não estou mencionando aqui. Ainda assim, recomendo que quem puder leia os links passados como fontes, afinal eles também oferecem outras informações que podem ajudar a entender situações passadas ou presentes de racismo que vão além do assunto desta postagem.

Muitos termos usados para descrever grupos racializados começam como insultos, chacota ou presunções erradas.

Mesmo quando começam com enganos, podem machucar por terem uma história de terem sido usados de forma pejorativa com frequência, e/ou por demonstrarem desconsideração com a autodeterminação do grupo e/ou desconhecimento sobre tal grupo.

Por serem termos usados especificamente pra grupos racializados, tais termos não podem ser ressignificados por pessoas brancas que querem dar outros sentidos pra eles (e isso inclui verbos formados a partir dessas palavras). Isso só desrespeita o peso desses termos, além de poder ajudar a contribuir com estereótipos racistas que associam a "ressignificação" com o grupo original.

Palavra com Bu, 5 letras: Usada para descrever povos e indivíduos indígenas deste continente, e também é usada para qualificar negativamente coisas, pessoas ou situações. Significa "sem cultura", "herege" ou "selvagem", entre outros significados ruins. [1] [2] [3]

Caucasiane (para descrever pessoas brancas): Reforça a ideia de que humanes eram originalmente branques e da região do Cáucaso (o que é mentira, atualmente evidências apontam que humanes surgiram na África), além da ideia de que pessoas brancas são mais bonitas (e/ou perfeitas/inteligentes/melhores). Isso porque veio da ideia de um crânio descoberto na região do Cáucaso ser "tão bonito e perfeito que deve ser a origem da raça branca". Explicação completa e fontes aqui.

China: Obviamente não tem problema usar a palavra pra falar do país, mas chamar pessoas chinesas (ou asiáticas num geral) disso é ruim: reduz tais pessoas a seu suposto país de origem (sendo que a pessoa pode não ter nascido na China ou não ter nem ascendência chinesa, mas isso é ruim mesmo se for o caso). [1] [2]

Palavra com Ci, 6 letras: Usada para descrever Romani, mas também tem gente que usa como se descrevesse pessoas nômades, trapaceiras, com poderes místicos, que são cartomantes e/ou com "espírito de aventura", entre outras coisas. Isso por serem estereótipos ligados à etnia Romani, especialmente por conta de sua perseguição ter levado muitas dessas pessoas a não poderem ter residências ou trabalhos formais ou constantes. Sua raiz na língua portuguesa vem de uma palavra que significa escrave em português, e a raiz do equivalente em inglês da palavra significa egípcie (por causa de uma presunção errônea sobre Romani ser uma etnia egípcia). [1] [2] [3] [4].

Palavra com Cr, 7 letras: Usada principalmente para descrever pessoas negras que nasceram nas Américas, embora tenha outros sentidos também. Tem a conotação de pele escura significar sujeira. [1] [2] [3] [4] [5]

Palavra com Es, 7 letras: Usada para se referir a múltiplos povos indígenas de áreas próximas ao polo norte (Canadá, Alasca, Sibéria). Significa "comedore de carne crua" e era usada para demonstrar a "barbaridade" desses povos. [1] [2]

Palavra com Ja, 4 letras: Usada para reduzir pessoas japonesas (ou mesmo asiáticas num geral) a seu suposto país de origem (Japão). Também remete a uma palavra similar de 3 letras usada contra pessoas japonesas nos Estados Unidos na época da Segunda Guerra Mundial, quando foram obrigadas a viver em campos de concentração para "provar que não são espiãs do Eixo". [1] [2] [3] [4] [5]

Palavra com Mo, 6 letras: Usada pra diminuir a negritude de alguém, dizendo que a pessoa é supostamente clara demais pra ser negra. Também geralmente aparece em contextos que dizem de como uma pessoa é bonita, implicitamente falando que pessoas negras ou "mais negras" são feias ou menos bonitas. Aparentemente, a origem da palavra é de um termo usado para excluir pessoas não-cristãs de pele mais escura do que a de um povo germânico da ascenção social. [1] [2] [3]

Palavra com Mu, 6 letras: Também usada para se referir a pessoas negras de pele clara. Muita gente fala que a palavra vem de mula, um animal infértil que nasce quando ume cavale e ume jumente se cruzam, mas também existe a hipótese que a palavra é derivada de muwallad, alguém com ume genitore árabe e outre não-árabe. Qualquer que seja o caso (é possível que uma origem nem anule a outra), esta palavra é usada para anular a negritude de pessoas negras que passam a ser consideradas "nem tão negras assim", além de ser acompanhada de estereótipos relacionados a não ser alguém confiável. [1] [2] [3] [4]

Palavra com Ne, 4 letras, e também seu diminutivo com 8 letras: Geralmente são palavras usadas para descrever alguma pessoa negra de forma pejorativa, ou para descrever pejorativamente alguém que não está presente e que não é necessariamente negre. [1] [2]

Palavra com Ne, 5/6 letras, aumentativo da palavra anterior: Geralmente referencia a hipermasculinidade e/ou hiperssexualização dos corpos negros, os associando com serem pessoas grandes/musculosas/com partes do corpo sexualizadas maiores e, muitas vezes, capacidade de entendimento menor. Este é um estereótipo que foi muito usado para justificar o motivo de pessoas negras poderem trabalhar mais ou resistir a mais dor, o que ajudou na desumanização das pessoas negras durante a época da escravidão e ainda contribui com isso hoje em dia. [1] [2] [3] [4] [5] [6]

Ocidental: Embora não seja um problema usar esta palavra no contexto de, por exemplo, "Ásia ocidental", usar "cultura ocidental" como sinônimo de "cultura branca" ou "ocidente" como sinônimo de "países ricos" apaga a presença indígena nas Américas ou o papel da Europa em fazer com que a supremacia branca nas Américas exista hoje. [1]

Oriental: Embora seja diferente usar essa palavra no contexto de, por exemplo, "Europa oriental", usar o termo para descrever pessoas asiáticas é contribuir para essa ideia de que pessoas e culturas asiáticas são uma realidade mística (e provavelmente uniforme) lá longe, ao invés de originárias de um lugar específico (a Ásia) que é enorme e cheio de diversidade. [1] [2] [3] [4]

Parde: Como descrição racial, geralmente é uma forma de apagamento. Existe toda uma questão sobre pessoas racializadas, especialmente quando multirraciais, não terem categorias mais específicas para preencher em pesquisas sobre "raça ou cor", ou terem incentivos para não se dizerem negras ou indígenas por conta de estigma. Nunca vi pessoalmente esse termo ser usado como ofensa (embora eu possa estar errade), mas dizer que alguém "não é [raça], é parde" é uma forma de apagamento. [1] [2] [3]

Pessoa de cor: Uma tradução muito usada pra "person of color", uma denominação usada para descrever pessoas não-brancas de forma mais abrangente e/ou curta do que listar pessoas negras, asiáticas e de povos originários da Oceania e das Américas. Porém, na língua portuguesa, essa expressão remete a um eufemismo pra descrever pessoas negras sem chamá-las de negras, inferindo que dizer que alguém é negre é ofensa. [1] [2]

Sangue azul (quando se usa de forma positiva): Uma expressão que associa pele clara com ser da realeza. [1]

Selvagem: Embora existam situações onde o uso desta palavra não é pejorativo, usá-la para se referir a indivíduos ou grupos tem uma conotação racista, afinal dá a ideia de que porque alguém/algo "vem da natureza" é incontrolável, tem características de animais, é incapaz de conviver com "sociedades de verdade", etc.; características atribuídas por pessoas brancas a vários povos originários de fora da Europa. [1] [2] [3] [4]

Tribo: Também não é uma palavra estigmatizada por si só, mas o uso dela geralmente é pejorativo, caracterizando povos como nômades e/ou inferiores a sociedades europeias ou eurocêntricas. Para se referir a grupos específicos, sugere-se usar povo, nação, etnia ou outra terminologia adequada para a situação. [1] [2] [3] [4]

Palavra com Xi, 8 letras (sem contar traço ou espaço que podem usar no meio): Usada pra classificar pessoas, grupos ou coisas como falsificadas, de forma que remete a produtos chineses baratos. Espero que o problema de chamar pessoas ou suas raças de algo feito pra descrever produtos copiados de coisas feitas por grandes marcas seja óbvio.

Possíveis dúvidas:

[Insira termo aqui] é racista?

Pode ser que sim, que não, ou que dependa do contexto. Recomendo procurar o que pessoas que poderiam ser afetadas pelo termo possuem a dizer sobre ele. Se for uma questão de algumas pessoas se ofenderem e outras não, sugiro tentar evitar o termo, a não ser que pareça realmente ser o termo mais apropriado.

Mesmo que um termo seja apropriado, seu uso também deve ser cuidado: por exemplo, descrever uma pessoa numa foto como mulher e outra como mulher negra deixa implícito que ser negra é um diferencial, ao contrário de uma suposta "mulher padrão" que provavelmente é branca. Como outro exemplo, chamar pessoas desconhecidas com base em raça ao invés de outras características ainda é racista, por mais que os termos certos sejam utilizados.

Mas eu vi pessoas supostamente afetadas por esses termos usarem eles pra si mesmas ou pra outras pessoas, e agora?

Termos podem ser reapropriados/ressignificados (ou seja, retirados de uma conotação negativa para que passe a ser uma descrição positiva) pelas pessoas do grupo afetado. Mesmo assim, a não ser que uma pessoa peça para que você use aquela palavra pra se referir a ela, isso é algo que só pessoas dentro do grupo podem fazer.


Este texto está disponível em Colorid.es aqui.