índicetextostextos e traduções sobre racismo ⭑ conceitos básicos de racismo

O que é apropriação cultural (ou qual o problema com ela)?

Apropriação cultural significa, dependendo da fonte:

Acho bom ter em mente que muitas vezes, ao se discutir apropriação cultural, o termo não é definido, e que portanto algo ser ou não apropriação cultural pode ter um julgamento diferente dependendo da definição usada.

Mesmo assim, ao se discutir os problemas com apropriação cultural, é irrelevante pensar se há a possibilidade de apropriações culturais benéficas, ou se qualquer apropriação cultural é algo ruim por definição. A questão é o processo de:

  1. "Descobrir" algo legal em uma cultura marginalizada (pode ser uma vestimenta {5, 6, 7}, uma comida {8}, um feriado {9}, um estilo de música {4}, etc.);
  2. Tirar tal coisa do contexto original (focando na coisa legal e não nos motivos de existirem ou nos passos que deveriam ser tomados pra apreciar aquilo em seu contexto) {6, 9, 10};
  3. Agir como se fosse algo novo {6, 7, 11}, exótico {6}, na moda {1, 5, 12};
  4. Adquirir lucro {3, 4, 6, 8, 11, 14} ou popularidade {11, 12} sem que a cultura original se beneficie disso;
  5. Apagar, quando existente, qualquer contexto de como aquela coisa partiu de um contexto de resistência anticolonialista {1, 4, 5}.

Isso não quer dizer que apropriação cultural só existe ou é ruim quando cumpre ou tem a intenção de cumprir todos estes itens (muitos dos exemplos citados nas fontes só cumprem parte deles). Além disso, imitação de culturas diferentes pode ser ofensiva mesmo sem ser necessariamente apropriação cultural {3, 14}.

A parte de aprender sobre outras culturas não é necessariamente apropriação {2, 13, 15}. A questão principal acaba sendo como tal aprendizado é expressado e utilizado. Alguns problemas comuns são:

Basicamente: pessoas brancas usam ou fazem algo e são vistas como revolucionárias, criativas, cheias de conhecimento. Pessoas da cultura que aquela mesma coisa se originou são vistas como estereotípicas, sujas ou insuficientemente assimiladas quando fazem a mesma coisa. E, em relação às consequências, pessoas brancas ganham visibilidade e dinheiro, enquanto oportunidades não aparecem ou são menos frequentes para pessoas racializadas que fizeram aquela mesma coisa.

De um ponto de vista individual: se você é branque e quer usar alguma roupa tradicional indiana, ou usar algum estilo de cabelo feito por e para pessoas negras, ou participar de alguma religião fechada a povos específicos, ou usar um nome japonês, ou abrir um restaurante de comida haitiana, há algum motivo pra fazer isso além de ser algo "exótico e diferente" (o que aliena pessoas cuja cultura tem essas coisas como comuns)? E, se as palavras usadas pra elogiar e justificar não forem essas, seriam palavras que também estereotipam as culturas de onde essas coisas vem, como querer ser "selvagem", "rebelde", "alternative" ou "urbane"?

Mesmo assim, acima de falar sobre tal indivíduo possivelmente sendo apropriativo ou de debater sobre qual a linha que divide apropriação cultural e apreciação, é importante falar sobre o capitalismo branco banalizando elementos culturais importantes {5, 14} e alienando todes sobre as contribuições de pessoas racializadas para estilos ou elementos culturais {1, 5, 6}. Isso contribui para o apagamento de culturas racializadas e para o esvaziamento dos significados culturais ou de resistência de certos elementos.

A questão de apropriação cultural é bem complexa, com pessoas diferentes tendo pensamentos diferentes sobre o que conta ou não conta como apropriação num sentido negativo, e sobre qual a importância de combater a apropriação cultural {3, 14, 15, 22}.

No entanto, não vejo motivo para nós, pessoas brancas, não nos questionarmos por quais motivos queremos muito usar ou fazer parte de outra cultura quando não é algo que diz respeito à gente. Muitas vezes, pode ser uma questão de nos acharmos no direito de ter permissão para fazermos o que quiser sem sermos chamades de racistas só por uma questão de exercer nossa liberdade pessoal privilegiada {5, 13}.

Fontes:

  1. Tranças africanas, quem pode usar? Apropriação cultural ou valorização da cultura negra?
  2. What is cultural appropriation, and how to avoid it
  3. Cultural Appropriation: Who Gets a Pass?!
  4. Apropriação cultural: o que realmente é? Especialistas de Bauru explicam
  5. Stephanie Ribeiro: Afinal o que é apropriação cultural?
  6. Asian cultural app𝖗opriation : Star Wars & Avatar the last airbender PART 1 (ac: capacitismo)
  7. If you think PoC wearing “Western clothing” is the same thing as goreh appropriating the bindi, you need to read up on racial hegemony, racism, and what appropriation actually means.
  8. So this happened: two white men open up an “Asian” restaurant named “MISOHAWNI” (Me So Horny) in South Africa.
  9. Dear White People/Queridos Gringos: You Want Our Culture But You Don’t Want Us – Stop Colonizing The Day Of The Dead
  10. For people who still don’t see anything wrong with cultural appropriation, who still call cornrows “boxer braids”, “Kim K braids” or whatever - our cornrows symbolize liberation and freedom, it’s not your trendy hairstyle, it actually does have a history.
  11. What draws the line between black culture appreciation and black culture appropriation?
  12. The appropriation of fuller lips
  13. No More Questions about Cultural Appropriation
  14. Apropriação cultural e mercantilização cultural (ac: capacitismo)
  15. The Difference Between Cultural Exchange and Cultural Appropriation
  16. Por que é importante entender a apropriação cultural
  17. The reason I find culture appropriation a problem
  18. Having a degree in anthropology and visiting a country several times (even as study abroad) does not make someone an expert in said culture.
  19. Dating/marrying a PoC does not make you a person of color.
  20. A PhD has nothing, nothing, on actual real life experiences.
  21. 8 Signs Your Yoga Practice Is Culturally Appropriated – And Why It Matters
  22. Every battle is not worth fighting

Este texto está disponível em Colorid.es aqui.